domingo, 22 de julho de 2012

Pornaso

Ele prolonga-se até ficar de pé
Quando tua boca escala até
O posto píncaro de minha pica
Eu digo: - fica que ele estica.

Sinto-me feliz estando a olho nu
Diante de teu róseo e belo cu.
Apaixonado por teu redondel
Cravo o anelar no teu anel.

Nas gêmeas virgens tetas com saúde
Eu as mamo mais que amiúde.
E quando ficas toda orvalhada

É na tua boa boceta bem salgada
Que enterro meu tinto tabaco
E crio inveja até no deus Baco.

Um comentário:

  1. "E crio inveja até no deus Baco." Foi genial esse fim!

    ResponderExcluir