segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Guerra

A guerra é só mais um fator que contribui para que o mundo se torne mais imundo,tudo em busca de capital natural e soberania mundial. E para as tristes mães que perdem seus filhos na guerra, entregam-lhes uma carta com falsos elogios e uma bandeira inútil para estender em um quarto vazio.

3 comentários:

  1. até parece q algumas cartas vão trazer seus filhos de volta,como dizem,a lei é do mais forte,cabe aos fracos obedecê-las e baixar suas cabeças,deixar as lágrimas caírem,seja de ódio ou dor,de perda ou mera alegria,o povo sempre perde,eis a guerra,eis o fim!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. As guerras representam a barbárie.
    O que o ser humano tem de mais torpe.
    E expõe.Algumas feridas ainda não estancaram.
    Mães, esposas, filhas e irmãs de guerra
    que esperam e choram lágrimas sem fim.
    Fiz história...gostei do que escreveu.
    Visite o meu blog se quiser.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. JOSÉ AMORIM, PARABÉNS PELAS PALAVRAS E PELA PRESENÇA TUA E COM SEU parceiro de palco Vinícius de Andrade no sarau Boca de Cena.
    APROVEITO O ESPAÇO PARA FALAR-TE QUE EU TAMBÉM FUI MENÇÃO HONROSA NO CNCURSO DE POESIA EM HOMENAGEM AOS CEM ANOS DO POETA FRANKLIM CASCAES-SANTA CATARINA, FLORIANOPOLIS. SOU MARCOS VITELLI (PSEUDONIMO GLÁUCIO MACIEL, AUTOR DO POEMA DISTÂNCIA). PERGUNTO-TE: VOCÊ JÁ RECEBEU OS EXEMPLARES E O CERTIFICADO ENQUANTO CLASSIFICADO NO CONCURSO ELUCIDADO ACIMA? OU ALGUMA INFORMAÇÃO A RESPEITO, SEJA E-MAIL, CARTA, TELEFONEMA? DIVERSAS VEZES EU ENTREI EM CONTATO COM WLADIMIR CRIPPA, ORGANIZADOR DO CONCURSO, E ELE NADA INFORMA. AGUARDO INFORMAÇÕES. MEU E-MAIL; marcosmaues@yahoo.com.br. (sou do estado do Pará, Ilha do Marajó, cidade de Soure). sucesso!!!

    ResponderExcluir